Educação

MATEMÁTICA APLICADA AO TRATAMENTO DE EFLUENTES

Data: 21, 22, 23, 28 e 29 de março de 2017

Horário: Das 08h às 12h e das 13h30 às 17h15

Local: Dallonder Grande Hotel

 

CURSO PRÁTICO INÉDITO NO BRASIL

 

Público Alvo: Engenheiros, Químicos, Biólogos, Técnicos responsáveis pelo Sistema de Tratamento de Efluentes, Administradores de Órgãos de Proteção Ambiental e Economistas.

 

Objetivos Operacionais: Fornecer subsídios técnicos capazes de permitir um total e real entendimento das operações matemáticas constantes nos fenômenos que envolvem os processos de tratamento de efluentes líquidos domésticos e industriais, além de proporcionar as devidas condições para o seu perfeito desempenho e operação, objetivando assegurar uma operação e manutenção adequada, tendo em vista as exigências operacionais impostas pelos órgãos responsáveis pelo controle de Poluição Hídrica.

Nesse curso serão resolvidos e comentados em detalhes mais de 150 exercicios sobre as diversas etapas e operações dos diversos tipos de tratamento aeróbios empregados na depuração dos efluentes líquidos.

 

Conteúdo:

 1.Cálculos Utilizados em Laboratório

- Demanda Bioquímica de Oxigênio

- Demanda Química de Oxigênio

- Sedimentabilidade

- Sedimentação de Sólidos

- Lodo Total e Sólidos Voláteis

- Sólidos Suspensos e Voláteis

- Índice Volumétrico e Índice de Densidade do Lodo

- Áreas de unidades de Tratamento de despejo Efluentes líquidos

 

2.Cálculo de diluições

 

3.Cálculos usados em sistemas de Neutralização em tratamento de efluentes

a)De solução a ser aplicada

b)Neutralização a ser conseguida num Tratamento de Efluentes 

 

4.Cálculo de Bombas Dosadoras

a)Dimensões de tanques de dissolução de produtos

b)Seleção e cálculo de bombas a utilizar

 

5.Cálculos usado em Ensaios de Floculação de despejos líquidos

a)Da dosagem a ser empregada

b)Da concentração e produtos químicos a serem empregados

 

6.Cálculos usados na correção de pH de despejos líquidos

 a)Cálculo do valor final de pH de efluentes com valores diferentes afluindo a um mesmo tanque 

 

7.Cálculos usados na Armazenagem e Estocagem de produtos químicos

a)Cálculo de consumo diário, horário e mensal de produtos químicos num sistema de tratamento de efluentes

b)Cálculo do volume de estogem para os produtos químicos utilizados

c)Cálculo da área de armazenagem 

d)Cálculo e controle do estoque (normal, médio, mínimo e de emergência) de produtos químicos

 

8.Cálculos da carga de DBO e Sólidos em despejos líquidos

a)Cálculo da relação entre Carga e Concentração

b)Cálculo de características de águas residuais

c)Cálculo de eficiência de Remoção num Sistema de Tratamento

d)Cálculo da concentração em misturas de Efluentes

 

9.Cálculos do Consumo de Nutrientes num tramento biológico

a)Relação de consumo para sistemas aeróbios e anaeróbios

b)Quantidades de Nutrientes (N e P) usadas num tratamento biológico

 

10.Cálculo de Estações Elevatórias de esgotos

a)Cálculo do diâmetro econômico da Tubulação

b)Cálculo da altura mínima de sucção e recalque

 

11.Cálculo de Bombas e linhas de recalque de esgotos

a)de perdas de carga na tubulação

b)de diâmetro da tubulação

c)perdas de cargas localizadas, etc...

d)potência do conjunto motor-bomba

e)potência do motor

 

12.Cálculo da Constante de amostragem de coletas

a)Técnicas de amostragem

b)Amostragem Composta: cálculo de volume a ser coletado

 

13.Cálculo de Volume de tanques, de canais e outras aplicações

 

14.Cálculo de Vazão e velocidade em tubulações de despejos líquidos

- Vazão Instantânea

- Velocidade

- Fluxo através de uma tubulação cheia

- Fluxo através de uma tubulação a meia secção

 

15.Cálculo de Carregamentos e/ou Taxas de despejos líquidos

- Hidráulica

- Aplicação Superficial

- Aplicação sobre o vertedouro

- Carregamento Orgânico: DBO, DQO e SS

a)Em Filtros biológicos

b)Em Lagoas de Estabilização

c)Discos Biológicos (RBC)

- F/M em Lodos Ativados

- Carregamento de Sólidos em decantadores

- População Equivalente em sistemas de tratamento de efluentes e cálculo de carga orgânica

- Sólidos no Tanque de Aeração

 

16.Cálculo de Tempos de detenção e retenção em unidades de tratamento de despejos líquidos

- Tempo de Detenção

a)Decantadores

b)Tanques de Floculação

c)Lagoas de Estabilização

d)Tanques de Aeração

- Idade do Lodo em Tanques de Aeração

- Tempo médio de Retenção Celular em Lodos Ativados e Tanques de Aeração

- Cálculos na Sedimentação

- Tempo de detenção

- Taxa de Apliação Superficial

- Taxa de aplicação sobre o vertedouro

- Taxa de carregamento de Sólidos

- DBO e Sólidos Suspensos removidos

- Eficiência na Sedimentação

 

17.Cálculo em Lodos Ativados

a)Cálculo de volume do tanque de aeração

b)Cálculo do carregamento orgânico

c)Inventário de sólidos no tanque de aeração

d)Cálculo da relação F/M

e)Cálculo da Idade do lodo

f)Cálculo de Tempo Médio de retanção celular

g)Cálculo da taxa de retorno de lodo

h)Cálculo da Taxa de descarte de lodo

i)Cálculo da taxa de bombeamento de lodo

 

18.Cálculo em Lagoas de Estabilização

a)Cálculo do carregamento orgânico em termos de DBO

b)Cálculo da eficiência de remoção de DBO

c)Cálculo do carregamento hidráulico

d)Cálculo do tempo de detenção

 

Instrutor: MARIO PEIRANO – Químico pela PUC, com complementação curricular  em Engenharia Química na UFRGS, Curso de Especialização em Engenharia Ambiental pela Japan International Cooperation Agency (JICA) no Japão, Doutor em Engenharia Sanitária e Ambiental através do Imperial College – Universidade de Londres. Autor de mais de 60 artigos técnicos publicados em diversas Revistas Técnicas Nacionais e Internacionais relativos a problemas operacionais em Estação de Tratamento de Efluentes Líquidos Industriais e também de um Sistema Alternativo a Baixo Custo para Tratamento de Efluentes Líquidos Industriais e/ou Domésticos denominado de “Aeração por Cascata” em uso em larga escala no Brasil. Implementou o primeiro Reciclo Total de Efluentes Líquidos Industriais no RS. Consultor de Proteção Ambiental no Brasil (Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, São Paulo, Minas Gerais, Espírito Santo, Tocantins, Pará, Ceará, Pernambuco e Rio Grande do Norte) e Exterior (Uruguai, Argentina, Paraguai e Peru). Ministra Cursos de Projeto, Dimensionamento, Cálculos e Operação de Sistemas de Tratamento de Efluentes Líquidos Industriais no Rio Grande do Sul, Paraná, São Paulo, Paraguai, Argentina, Peru e nos Estados Unidos è Pioneiro na Remoção de Nitrogênio em efluentes líquido industriais na Região Sul. Projetista de mais de 150 Estações de Tratamento de Efluentes Líquidos Industriais em plena operação no Brasil e Exterior. Recebeu em 2006 o II Prêmio de Responsabilidade Ambiental/RS.

 

Investimento: R$1.008 clientes | R$1.120 não clientes | 40 horas aula

 

Inscrições através do e-mail educacao@proamb.com.br ou pelo telefone 54 3055.8703.

Inscrições até 17/03/17 (Vagas limitadas)

Cancelamentos só serão aceitos em até 24 horas de antecedência ao evento.

 

Endereço: Dallonder Grande Hotel | Rua Herny Hugo Dreher, 197 | Bairro Planalto | Bento Gonçalves

 

Realização:

Fundação Proamb Educação

 


Compartilhe isto:


+55 (54) 3055.8700 / 99109.1113 / 99128.6149 - proamb@proamb.com.br

© Todos os Direitos Reservados 2013 | Fundação Proamb