Imprensa

12/11/2015

Conheça melhor a classificação dos resíduos industriais

Toda empresa gera algum resíduo durante seu processo industrial, o grau de importância é medido baseado nos materiais envolvidos, as contaminações, ao contexto do processo. A maioria dos resíduos apresenta um risco potencial para o meio ambiente, seja ele maior ou menor. Por isso tamanha importância do descarte correto de cada material.

Mas você sabe quais resíduos sua empresa gera, e como acontece essa classificação?

Os resíduos Classe I são classificados em função de que suas características podem apresentar riscos, ao meio ambiente e a saúde pública. São exemplos deles: Lodo galvânico, borra de tinta à base de água, aparas de couro, lixas contaminadas dentre outros.

E os resíduos Classe II A são os que em contato com a água ou com o meio ambiente, perdem algumas de suas características. São também chamados de não inertes, exemplos: borra de vidro, resíduos de borracha, resíduos de EVA, resíduos de PU, cinza de caldeiras, lodo de fosfatização, pó de polimento entre outros.

Localizada em Pinto Bandeira, em um terreno de 28 hectares, a central de resíduos da Proamb realiza diariamente a destinação final de resíduos sólidos industriais classe I (perigosos) e classe IIA (não inertes). O espaço tem capacidade para receber em média 3000m³/mês.

-

Compartilhe isto:


Galeria de Imagens

Comente esta Notícia
+55 (54) 3055.8700 / 99109.1113 / 99128.6149 - proamb@proamb.com.br

© Todos os Direitos Reservados 2013 | Fundação Proamb