Imprensa

14/04/2016

Energia eólica brasileira é a mais barata do mundo

A crescente demanda por energia no Brasil está encontrando na energia eólica uma parceira eficiente, competitiva, segura e barata. Atualmente, o potencial de produção de energia eólica no País é três vezes maior que a soma de toda produção de energia no Brasil.

Um dos fatores que barateiam essa fonte energética é o desenvolvimento da tecnologia. “Nos últimos 10 anos a energia eólica passou por uma verdadeira revolução. Há uma década, o custo de produção de energia eólica no Brasil era proibitivo e chegava a ser quatro vezes superior ao da produção de energia hidrelétrica. A tecnologia era cara e a produtividade baixa. Mas, com o passar do tempo e o avançar da tecnologia, máquinas que tinham 50 metros de altura e que geravam 1 MW passaram a ter 120 metros de altura e a produzir até 3 MW”, afirmou Elbia Silva Gannoum, presidente executiva da Associação Brasileira de Energia Eólica (ABEEólica).

Os ventos no Brasil também foram um importante fator para tornar a energia eólica viável no país. Máquinas que tem de 28% a 30% em fator de produtividade na Europa e nos Estados Unidos, por exemplo, alcançam 50% no Brasil.

Com essas mudanças, o custo da energia eólica nosso território caiu pela metade e, hoje, ela é a segunda fonte de energia mais barata do País, atrás apenas da energia hídrica. E mais: atualmente, a energia eólica brasileira é a mais barata do mundo.

A transmissão dessa energia para todo o país ainda configura como um desafio para setor. Para Élbia “é preciso acelerar a construção das linhas de transmissão e a emissão de licenças ambientais para que os parques se interliguem rapidamente. A logística é uma questão. O Brasil é um país continental, mas que ainda é muito dependente de estradas”. A capacitação de mão de obra também entra na lista para acompanhar o ritmo de crescimento do mercado.

Fonte: Ambiente Energia

-

Compartilhe isto:


Galeria de Imagens

Comente esta Notícia
+55 (54) 3055.8700 / 99109.1113 / 99128.6149 - proamb@proamb.com.br

© Todos os Direitos Reservados 2013 | Fundação Proamb