Imprensa

04/02/2016

Especial 25 anos | Construção da central: cuidado na escolha do local.

Uma das primeiras preocupações do grupo instituidor da fundação foi com a área designada para receber os passivos e os resíduos produzidos nos processos fabris das empresas bento-gonçalvenses envolvidas. Era uma decisão muito importante, que teria de levar em conta aspectos como meio ambiente, logística, geologia e até mesmo questões políticas.

Muitos terrenos foram visitados e estudados. Depois de dezenas de visitas em áreas de características bem distintas na região do munícipio de Bento Gonçalves , quatro locais foram selecionados para a realização do estudo de impacto ambiental (EIA-Rima): Linha Zemmit, Faria Lemos, Santa Lúcia e Linha Brasil.

Linha Brasil, que pertencia ao então distrito de Pinto Bandeira, recebeu avaliação positiva no estudo de impacto ambiental e revelou-se o local mais favorável para o assentamento do projeto. Enfim, a aquisição do terreno foi feita em dezembro de 1992, por Cr$ 181.000,00, cerca de R$ 1.500.000,00 em valores mais atuais. O valor pago foi dividido entre os instituidores e mantenedores, levando em conta o volume de resíduos produzidos e estocados a serem depositados na central.

A construção da central exigiria US$ 1 milhão. Ficou decidido que este valor seria rateado entre empresas instituidoras, mantenedoras e com novos associados, que aceitassem entrar como investidores no projeto. De 150 empresas contatadas, 47 aceitaram se associar.

Reunidos os recursos para a construção, foram iniciadas escavações, fundações e estruturação dos tanques. As obras vieram na sequência, até chegar a impermeabilização e cobertura das valas. A construção levou exatamente um ano, com os técnicos da Fepam fazendo visitas periódicas, acompanhando o processo com todo o rigor, para se certificar de que tudo era feito conforme a Licença de Instalação.

O projeto previa uma estrutura física de maior complexidade, com o objetivo de garantir segurança total contra a mínima possibilidade de contaminação ambiental por materiais depositados na central. E assim foi feito. O empenho da Fundação Proamb em relação à precisão, ao rigor e ao cuidado com as obras foi, e continua a ser, um importante diferencial da instituição.

-

Compartilhe isto:


Galeria de Imagens

Comente esta Notícia
+55 (54) 3055.8700 / 99109.1113 / 99128.6149 - proamb@proamb.com.br

© Todos os Direitos Reservados 2013 | Fundação Proamb