Imprensa

10/08/2015

Extração de gás metano de aterros sanitários gera gás natural renovável

Os lixões são uma realidade ainda longe de ser totalmente erradicada no Brasil. Mas podem ser aproveitados de forma mais sustentável, como por exemplo, para extração do biometano, uma das fontes de energia consideradas limpas.

Nesse tipo de operação, o gás metano resultante da decomposição do lixo é devidamente recuperado e transformado em biometano. Dessa forma, evita-se a simples queima do lixo e a emissão de gases nocivos à atmosfera, obtendo ao término do processo um gás com amplo potencial energético.

Processo de extração do biometano

O biometano pode ser gerado a partir de três tipos de resíduos:

 1.    Esgotos domésticos ou orgânicos;

 2.    Resíduos sólidos depositados em aterros ou lixões;

 3.    Dejetos orgânicos resultantes da produção agrícola ou de restos de alimento (como coletados em restaurantes, por exemplo), processados em biodigestores.

 A decomposição natural desses resíduos gera uma mistura gasosa rica em gás metano e gás carbônico, que se não receber tratamento adequado pode ser prejudicial à atmosfera e à camada de ozônio, colaborando com o efeito estufa. Em lixões, por exemplo, a simples queima desse material emite gases altamente nocivos e poluentes.

 

Fonte: www.revistatae.com.br

-

Compartilhe isto:


Galeria de Imagens

Comente esta Notícia
+55 (54) 3055.8700 / 99109.1113 / 99128.6149 - proamb@proamb.com.br

© Todos os Direitos Reservados 2013 | Fundação Proamb