Imprensa

22/01/2015

Plano Estadual de Resíduos Sólidos visa melhorar os hábitos da população

Os Planos Estaduais de Resíduos Sólidos são instrumentos previstos na Política Nacional de Resíduos Sólidos – Lei 12.305/2010 e Decreto 7.404/2010 que possibilitam conhecer as condições através de diagnósticos e caracterizações atualizadas, além de planejar e executar ações multidisciplinares para a gestão correta e estabelecer metas e objetivos para os próximos vinte anos com revisões periódicas a cada quatro anos.  

No Rio Grande do Sul, a apresentação do Plano Estadual de Resíduos Sólidos (PERS-RS) foi realizada em novembro, quando também foram apresentadas as proposições e validação do PERS-RS, onde foram expostas as diretrizes e as metas estabelecidas. Uma das metas é a desativação em 2015 dos três lixões e dos 38 locais inadequados que recebem resíduos no Rio Grande do sul. Foi sugerida a divisão do Estado em 12 regiões para ativar as ações intermunicipais quanto às atividades de educação ambiental, coleta e disposição final dos resíduos. Esta regionalização está baseada nas sugestões e características levantadas durante as audiências regionais e reuniões setoriais. A meta é que esteja 100% implantada até 2019. O documento final baseia-se em cinco diretrizes, 46 metas e 148 ações que serão adotadas em âmbito estadual. A apresentação pode ser visualizada através do linkhttp://www.pers.rs.gov.br/noticias/arq/PERS-SEMA Audiencia%20Proposicoes%20e%20validacao%2018-11-2014%20REV01a_COMPLETO.pdf

 O PERS-RS contempla 8 tipologias de resíduos: resíduos sólidos urbanos (RSU), os de serviços de transportes (RST), da mineração (RSM), da construção civil (RCC), de serviços da saúde (RSS), de serviços de saneamento (RSan), da indústria (RSI)e das atividades agrossilvipastoris (RSA).

Dessa forma, a PERS/RS tem como finalidade a redução dos resíduos e rejeitos, aproveitamento do potencial energético dos resíduos agrossilvopastoris, incentivos às gestões consorciadas e/ou compartilhadas, eliminação dos lixões, recuperação das áreas degradadas, organização dos trabalhadores com materiais recicláveis/reutilizáveis em associações economicamente viáveis e regionalização das soluções técnicas.

Durante o ano de 2014 foram realizadas 10 audiências públicas regionais e 35 reuniões setoriais para analisar as prioridades de cada região em relação ao Plano. Os temas que ficaram em destaque são: Responsabilidade compartilhada e Logística Reversa, Gestão e Valorização de Resíduos, Educação Ambiental, Incentivo a reciclagem e inclusão social, Fiscalização e licenciamento, Soluções regionais, Qualificação da gestão, Legislação e normas e Instrumentos econômicos e incentivos.

 

Confira as metas do RS até o ano de 2034:

- Projeto de Mobilidade Social e Divulgação;

- Panorama dos Resíduos Sólidos no Estado;

- Estudo de Regionalização e Proposição de Arranjos Intermunicipais;

- Estudos de Prospecção e Escolha do Cenário de Referência;

- Diretrizes e Estratégias para a Implementação do PERS.

-

Compartilhe isto:


Galeria de Imagens


Vanessa Bruinsma - Jornalista


Comente esta Notícia
+55 (54) 3055.8700 / 99109.1113 / 99128.6149 - proamb@proamb.com.br

© Todos os Direitos Reservados 2013 | Fundação Proamb