Imprensa

11/11/2015

PROCESSO DE ENVIO DE RESÍDUOS PARA O COPROCESSAMENTO

O coprocessamento é o aproveitamento energético de resíduos industriais perigosos, uma das formas mais nobres de destinação final de resíduos industriais. O processo inicia no momento em que o gerador opta por eliminar seu passivo ambiental.

Não são todos os resíduos que podem ser coprocessados, desta forma a primeira fase é a do preenchimento de um formulário onde são especificadas as caraterísticas do resíduo, e que em seguida a equipe da Fundação Proamb vai analisar.

Passando esta fase um laboratório externo emite um laudo, onde é comprovado que determinado resíduo pode ser coprocessado. A aprovação final deste processo é compartilhada; Fundação Proamb, Cimenteira e Fepam.

O agendamento das cargas é feito diretamente por uma equipe técnica treinada da Proamb, e da mesma forma inspeciona o resíduo na chegada a unidade do coprocessamento em Nova Santa Rita-RS. Após esse processo, ocorre a transformação, o resíduo que seria um passivo ambiental torna-se combustível que substituirá o coque de petróleo no forno da cimenteira.

Depois deste processo o gerador recebe um certificado de destruição térmica do resíduo pela cimenteira. Este certificado é o que comprova a destruição total do resíduo, não gerando passivo ambiental.

Todo o processo é realizado com total segurança para fornecer ao cliente uma garantia total da qualidade dos serviços prestados.

-

Compartilhe isto:


Galeria de Imagens

Comente esta Notícia
+55 (54) 3055.8700 / 99109.1113 / 99128.6149 - proamb@proamb.com.br

© Todos os Direitos Reservados 2013 | Fundação Proamb