Imprensa

21/01/2014

Reciclagem de plásticos ganha nova certificação

Foi implantado nesta segunda-feira (20) o Selo Nacional de Plásticos Reciclados (SENAPLAS), nova certificação de qualidade para os produtos derivados da reciclagem. Instituída pela Associação Brasileira da Indústria do Plástico (ABIPLAST), a regulamentação vai trazer mudanças para toda a cadeia produtiva de pós-consumo, incentivando a população a reaproveitar os materiais, além de trazer benefícios aos catadores e às indústrias que transformam os resíduos.

A nova regulamentação tem por objetivo fortalecer a reciclagem no país, tornando a atividade mais lucrativa e sustentável em suas etapas. Assim, o selo de produção vai colaborar para reduzir as distâncias entre os produtos virgens e os reciclados, agregando valor aos materiais encontrados no lixo. “Além de não gerar resíduos sólidos no planeta, a reciclagem traz a economia de todos os recursos necessários do ciclo de vida do produto. Sua importância é algo muito maior do que a população consegue perceber”, explicou Eloisa Garcia, gerente dos grupos de embalagens plásticas e de meio ambiente do Centro de Tecnologia de Embalagem.

Para conseguirem a certificação, as empresas recicladoras precisarão cumprir diversas demandas, desde a qualidade dos itens enviados para o reaproveitamento, até os impactos causados no ambiente e entre os profissionais envolvidos. Além de diminuir o número de indústrias de reciclagem clandestinas, a nova norma também contribui para a Política Nacional de Resíduos Sólidos, marco regulatório que incentiva a redução e o tratamento do lixo.

Os representantes da ABIPLAST também deixaram clara a importância do catador para a cadeia produtiva da reciclagem, e destacaram que a criação do novo selo vai colaborar para a capacitação e a valorização destes profissionais, por meio de projetos e da criação de novos empregos nesta área. Segundo especialistas, a cada emprego gerado em uma unidade de reciclagem, surgem trinta vagas indiretas nas etapas de coleta seletiva.

O novo selo da indústria da reciclagem vale em todo o país e pode contribuir para o aumento do índice de reaproveitamento de resíduos. De acordo com Marcos Nascimento, analista econômico sênior da ABIPLAST, 5,8 bilhões de reais são desperdiçados no país pelo não aproveitamento dos resíduos plásticos. “Aproximadamente, 30% do plástico consumido em nossa sociedade tem potencial para reciclagem. Destes, 22% são aproveitados”, conta o analista da organização responsável pelo controle de qualidade.

 

Fonte: 

-

Compartilhe isto:


Galeria de Imagens

Comente esta Notícia
+55 (54) 3055.8700 / 99109.1113 / 99128.6149 - proamb@proamb.com.br

© Todos os Direitos Reservados 2013 | Fundação Proamb