Imprensa

26/02/2016

Saiba quais tipos de resíduos são possíveis de ser coprocessados

O coprocessamento é uma excelente solução para eliminação total de determinados resíduos, por terem características de inflamabilidade, conforme portaria nº 016/2010 da Fepam. Para ter uma noção mais precisa, veja os vários tipos de resíduos com perfil para coprocesamento:

·         Borras oleosas, borras de processos petroquímicos, borras de fundo de tanques de combustíveis e de produtos inflamáveis;

·         Elementos filtrantes de filtros de combustíveis e lubrificantes;

·         Materiais contaminados com tinta;

·         Materiais contaminados com solventes;

·         Resíduo têxtil e EPI´s contaminados;

·         Serragem e madeira contaminada;

·         Adesivos / Resinas;

·         Plástico contaminado;

·         Papel e papelão contaminados;

·         Elementos filtrantes e absorventes contaminados com óleos lubrificantes, solventes ou combustíveis (álcool, gasolina, óleo diesel etc.);

·         Lodo de caixa separadora de óleo com mais de 5% de hidrocarbonetos derivados de petróleo ou mais 70% de umidade;

·         Solo contaminado com combustíveis ou com qualquer um dos componentes acima identificados.

 

A Fundação Proamb é pioneira em projeto de coprocessamento de resíduos sólidos industriais no Rio Grande do Sul. Faça uma consulta para conhecer como utilizar esse serviço e saber mais sobre todos os seus benefícios.

-

Compartilhe isto:


Galeria de Imagens

Comente esta Notícia
+55 (54) 3055.8700 / 99109.1113 / 99128.6149 - proamb@proamb.com.br

© Todos os Direitos Reservados 2013 | Fundação Proamb