Imprensa

15/07/2015

Usina de Itaipu cria a primeira frota de veículos do Brasil movida a fezes de galinhas

Mais de 1300 funcionários da Usina Hidrelétrica de Itaipu se locomovem dentro da gigantesca usina com combustível produzido através de fezes de galinha.

O biogás usado na geração de eletricidade é criado a partir da decomposição da matéria orgânica por meio da ação de bactérias, um processo chamado de biodigestão. Separado por uma manta para evitar contaminação, o esterco é separado dos outros detritos e depois vai para um biodigestor que gera o biogás.

O combustível produzido por agricultores movimenta 30 carros e um ônibus utilizado pelos funcionários da usina nas atividades internas de Itaipu. Até o ano que vem, um trator movido a biogás também irá entrar na frota movida a “fezes” de galinha. Além disso, em até 90 dias, Itaipu irá terminar a construção de uma biorefinaria interna para transformar em biometano a grama cortada dos jardins da usina.

Além de emitir 80% a menos de poluentes, a produção de 1 megawatt de biometano custa 2,5 milhões de reais, metade do valor necessário para criar a mesma quantidade de energia hidrelétrica.

“O Brasil tem 23 bilhões de metros cúbicos de biometano para serem explorados, uma fonte negligenciada, mesmo sob a pressão energética na qual vivemos hoje. As outras fontes renováveis, solar, eólica, são fontes importantes, mas são bem mais caras do que pra obter biogás”, diz Bley, superintendente de energias renováveis de Itaipu.

 

Fonte: www.info.abril.com.br

-

Compartilhe isto:


Galeria de Imagens

Comente esta Notícia
+55 (54) 3055.8700 / 99109.1113 / 99128.6149 - proamb@proamb.com.br

© Todos os Direitos Reservados 2013 | Fundação Proamb